Caso de Sucesso da FSBA – Mateus Moreira

Publicado em 29 de agosto de 2019.

Josenice Mascarenhas, professora da FSBA e orientadora do projeto, e Mateus Moreira (Arquivo Pessoal)

Com o currículo de ter sido bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), atualmente pesquisador voluntário e com dois projetos aprovados nas últimas duas Reuniões Anuais da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Mateus Moreira, 21 anos, estudante de Administração da Faculdade Social da Bahia é uma referência para os colegas e motivo de orgulho para a Instituição.

Ele esteve recentemente em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde apresentou seu artigo “Pegada Hídrica dos Soteropolitanos: A Influência das variáveis socioeconômicas e demográficas”, durante a 71ª Reunião Anual da SBPC. O tema central do evento, que é o maior evento científico da América Latina, foi “Ciência e Inovação nas Fronteiras da Bioeconomia, da Diversidade e do Desenvolvimento Social”, com o objetivo de debater políticas públicas nas áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação.

O trabalho do estudante da FSBA aborda a pegada hídrica, que é um conceito utilizado para medir a quantidade de água necessária para sustentar o estilo de vida das pessoas ou para se produzir um determinado bem ou serviço. O tema também aborda o 6º dos “17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” traçados pela Organização das Nações Unidas (ONU), que é “assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos”.

Pegada hídrica em Salvador

Mateus entrevistou 399 pessoas para verificar a influência das variáveis socioeconômicas e demográficas no perfil de consumo de água dos soteropolitanos. Os dados revelaram que a pegada hídrica em Salvador apresentou variação tanto em relação às variáveis socioeconômicas (escolaridade e classe social) quanto demográficas (gênero e idade). Então, qual seria o perfil do soteropolitano que mais consome água? Homens, jovens, com menor escolaridade, solteiros e com renda familiar até quatro salários mínimos.

Mateus e a professora Josenice chegam à 71ª Reunião Anual da SBPC (Arquivo Pessoal)

Por isso, o artigo de Mateus – que foi considerado de grande relevância para a comunidade acadêmica – indica que o estilo de vida pode influenciar o alcance do 6º ODS e, por este motivo, é importante intensificar ações de educação ambiental, principalmente aquelas direcionadas aos homens, menos escolarizados e das classes sociais D e E.

Conhecimento

Satisfeito com os resultados, o estudante defende a prática da pesquisa como construção do conhecimento. “A partir do momento que você busca informação por meio do conhecimento, você passa a ter uma visão diferente das coisas”, observa. Para ele, até a pesquisa, a pessoa pode ser considerada neutra. “Após a pesquisa, você desenvolve uma visão sobre o assunto”, defende.

A inclinação para o tema do Desenvolvimento Sustentável, diz Mateus, foi despertada pelo viés do curso de Administração da FSBA, que trabalha amplamente a questão da Responsabilidade Socioambiental. “Aqui na Faculdade Social existe essa preocupação de não se formar apenas um mero administrador de empresa, mas, sim, empreendedores que obedeçam aos critérios da Sustentabilidade”, destaca.

Outros projetos

No ano passado, Mateus teve seu primeiro projeto aprovado na 70ª Reunião Anual da SBPC, que aconteceu em Maceió, trabalhando o tema “Logística Reversa dos Resíduos Eletroeletrônicos da Linha Verde: Um Estudo no Município de Salvador”. A logística reversa estabelece, de Acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que fabricantes, distribuidores e comerciantes de equipamentos eletroeletrônicos solucionem o retorno de equipamentos inservíveis após o uso pelo consumidor e deem a destinação final adequada.

O projeto também foi apresentado pela professora Josenice Mascarenhas, sua orientadora, na Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (ANPPAS). Para o próximo ano, Mateus já prepara outro projeto, que vai abordar o 8º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU: “Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos”. Parabéns, Mateus!

Últimas Notícias